Nos Maios, Pitões (e vam oito!)

É com alegria que podemos re-confirmar as datas das VIII Jornadas Galaico-Portuguesas em Pitões das Júnias (Montalegre) no 11 e 12 de Maio, o já tradicional ponto de encontro, debate e celebraçom da nossa cultura ancestral.

Como tamém vem sendo habitual, este ano contaremos com convidados e convidadas de primeiro nível, incluindo o Prof. Xaverio Ballester, um dos nomes fundamentais nas investigaçons do chamado Paradigma da Continuidade Paleolítica, de enormíssima relevância para a nossa história.

Eis o programa (provisório), ainda que poida haver alguns trocos de última hora:

Sábado 11 de Maio
10:00 Apresentaçom
10:30 Luísa Borges (ATDL): “Das raízes ao reerguer da Tradição Lusitana. Viagem pela Céltica até ao CDL, parte 1”
11:15 Helga Ribeiro (ATDL): “Das raízes ao reerguer da Tradição Lusitana. Viagem pela Céltica até ao CDL, parte 2”
12:00 Debate
13:30 Comida

16:00 Xaverio Ballester (Univ. de València): “Paradigma de la Continuïtat Paleolítica i Mitologia Paleolítica Galaica”
16:45 Rafael Quintia (SAGA/UNED): “Objectos curativos e uso dos amuletos na cultura popular galaico-portuguesa”
17:30 Debate
(moderadora da jornada do sábado: Maria Dovigo, AGLP)

19:30 Concerto: 2naFronteira
20:30 Ceia

Domingo 12 de Maio
10:30 Roteiro arqueológico por Vilar de Perdizes, com visita à estátua do Deus Larouco, ara céltica e pedra escrita
13:00 Comida em Vilar de Perdizes

O evento é organizado pola amiga A.C. Desperta do Teu Sono, Junta de Freguesia de Pitões das Júnias e Concelho de Montalegre, entre outros, com colaboraçom e apoio de várias outras entidades onde se inclui a Irmandade Druídica Galaica.

Todas as actividades próprias das jornadas (palestras e visitas) som de acesso totalmente livre e gratuito, nom assim as dormidas e refeiçons, como é lógico. Recomenda-se reservar alojamento em Pitões com suficiente antecedência já que polo tamanho da aldeia a oferta turística é limitada.

 Novidades nesta ligaçom aberta em Facebook.

 

Gostas da IDG? Tu podes ajudar a que este trabalho continue – Do you like the IDG? You can help us continuing our work 🙂

 

Anúncios

O nosso Património, a nossa memória e responsabilidade

Este 16 de Novembro celebra-se o Dia do Património Mundial, promovido pola UNESCO. Por isto, a Rede do Património Cultural, da que a IDG fai parte, contribui à visibilizaçom do nosso património cultural com mais de 40 actividades variadas organizadas polas entidades aderidas.

Sejam roteiros, conferências, concertos ou concursos, nom deixedes de assistir a algum destes eventos. Todas as informaçons, dias, horários e lugares podem-se consultar no sítio redepatrimonio.gal, onde há um mapa interactivo com os detalhes de toda e cada umha das celebraçons. De facto, a IDG já deu a voz de saída no passado sábado 10 com o V Magusto Celta de Pitões das Júnias 😉

A Rede do Patrimonio Cultural (RPC) é umha iniciativa que botou a andar em Junho de 2017 e à que pouco depois se uniu a IDG. A RPC entende o nosso património cultural como um dos principais activos sociais, identitários e económicos da Galiza (com extensom ao nosso entorno cultural mais imediato que é o Norte de Portugal e a Galiza exterior) e, portanto, um recurso estratégico para a sociedade galega contemporânea que deve ser conservado e transmitido.

Assim, a IDG encontra o seu perfeito encaixe aí pois nos seus estatutos recolhe a obriga de “promover e defender a cultura, língua, património, interesses, integridade, interesses e dignidade da [Callaecia]”, entendendo tamém o seu legado espiritual nativo como parte integral óbvia do património imaterial.

Nesta diversidade de focagens e necessária combinaçom de forças, a RPC pode ser vista como um instrumento orientado àqueles ámbitos territoriais ou sócio-políticos que resultam de difícil acesso para cada umha das entidades por separado.

Visitade entom o sítio da RPC e procurade as referências #DiadoPatrimónio, #AnoEuropeodoPatrimonio e #RededoPatrimónio nas redes sociais. Aí está tudo. Avante! 🙂

Gostas da IDG? Tu podes ajudar a que este trabalho continue – Do you like the IDG? You can help us continuing our work 🙂

 

Sete anos de Jornadas em Pitões

O trabalho continua, os resultados tamém. No fim de semana do 26 e 27 de Maio terám lugar as VII Jornadas Galego-Portuguesas em Pitões das Júnias (Montalegre), ponto de encontro, debate e celebraçom da nossa cultura ancestral.

Vinde desfrutar como sempre do convívio, actividades e palestras de primeiro nível!

E nom só isso, pois apresentaremos as novas actas das Jornadas, nomeadamente as correspondentes ao intervalo 2015-2017 (quarta, quinta e sexta ediçom) onde, entre outros textos, o famoso Prof. Francesco Benozzo expom a mais recente teoria sobre a etimologia do nome “Galiza”, quer dizer, do nome do nosso país. Tamén, aparecerá um artigo sobre a origem e presença da nossa crença nativa na nossa terra a cargo do Durvate Mor /|\ Milésio. Estas actas publicam-se, aliás, sob o selo da prestigiosa Universidade de Bologna (Itália).

O evento é organizado pola amiga A.C. Desperta do Teu Sono, Junta de Freguesia de Pitões das Júnias e Concelho de Montalegre, entre outros, com colaboraçom e apoio de várias outras entidades onde se inclui a Irmandade Druídica Galaica.

Programa:

Sábado 26 de Maio

1º Painel (manhã)

10:00 Boas-vindas e apresentaçom das jornadas.

10:30 Marcial Tenreiro (UNED): Mouras, Melusinas, Deusas: Algumhas supervivências do mito no folclore.

11:15 Luisa Borges (ATDL): Para umha arqueologia poética da Finisterra galaico-portuguesa.

12:00 – 13:30 Debate.

2º Painel (tarde)

16:00: Manuel Díaz Regueiro (IGACIENCIA): Identidade genética atlântica e doenças típicas dos celtas.

16:45: Exposiçom fotográfica de José Goris: Gallaecia: um passado mágico.

17:30 – 19:00 Debate.

3º Painel (serám)

19:30 Apresentaçom das Actas das IV, V e VI Jornadas (2015-17).

20:00 Música celta da mam de Ama Fai Falta, Chaves.

20:30 Ceia popular.

Domingo 27 de Maio

10:30: Visita às Mámoas do Planalto da Mourela.

13:00: Refeiçom e despedida.

Todos os painéis som apresentados e moderados por Maria Dovigo (AGLP).

Todas as actividades próprias das jornadas (palestras e visitas) som de acesso totalmente livre e gratuito, nom assim as dormidas e refeiçons, como é lógico. Recomenda-se reservar alojamento em Pitões com suficiente antecedência já que polo tamanho da aldeia a oferta turística é limitada.

 Novidades nesta ligaçom aberta em Facebook.

 

Gostas da IDG? Tu podes ajudar a que este trabalho continue – Do you like the IDG? You can help us continuing our work 🙂