Celebraçons, saúdos… e cartons!

apalpador2014
Antevisom – Preview

[scroll down for English version] Achega-se o Solstício, o ‘Meio Inverno’, um dos múltiplos nomes que pode receber. Em breve aparecerá um texto falando em concreto sobre esta celebraçom e a sua importância na Druidaria mas, por enquanto, queremos disponibilizar uns cartons celebratórios desta época.

Bem sabemos que esta é umha temporada tradicionalmente familiar, de lembrança da gente que está longe, onde circulam mensagens, telefonemas e… ainda cartas e cartons comemorativos. É por isto que oferecemos umha alternativa druídica para quem quiser.

Os cartons podem-se baixar nas ligaçons a seguir em formato A4 (mais grande) e A5 (dous por página). Som pequenos pdf prestes para a sua impressom a dupla cara (de preferência em cartolina), com o que depois só há que dobrar ou recortar um bocado.

– – –

[in English] The Solstice is coming, the ‘Mid Winter’, one of its multiple names. A new article about this and its significance for Druidry will be published shortly. In the meantime, we are pleased to provide some celebratory cards for this season.

We know well this is a traditional time for family, for remembering those who are far, a time when messages, phone calls and… yes, good old regular cards are exchanged with profusion. That is why we offer this Galician-Druidic alternative to whoever might be interested.

The cards can be downloaded from the links below in two formats: A4 (bigger) or A5 (two per page). They are small pdfs ready to be printed on both sides (preferibly on quality paperboard), so you only have to cut it out (if necessary) and fold it.

Tamanho A4 (página inteira) em galego-português.

A4 size (full page) in English.

Tamanho A5 (dous por página) em galego-português.

A5 size (two per page) in English.

Como tudo neste sítio, o seu uso é livre, sob licença Creative Commons 3.0 – Like everything else in this site, its use is free, under a Creative Commons 3.0 license.

 

Vai-te logo meu neno / minha neninha,

marcha agora para a caminha,

que vai vir o Apalpador

a apalpar-che a barriguinha.

Amanhã é dia de cachela

que haverá grande nevadara

e vai vir o Apalpador

com umha mega de castanhas.

Por aquela cemba

já vem relumbrando

o senhor Apalpador

para dar-vos o guinaldo

(Popular)

 

Gostas da IDG? Tu podes ajudar a que este trabalho continue – Do you like the IDG? You can help us continuing our work 🙂

Anúncios

Saltando o lume

Salto por riba / do lume sagrado / para que não me morda / cadela nem cão / nem bicho vivente / que ande no chão / Para que não me trave / quanto mal há

O Solstício de Verão, o dia mais longo e a noite mais curta do ano, chega em poucas horas, na passagem astronómica do 20 ao 21 de Junho (5h04 UT). Ora bem, na nossa tradição a festa da Noite dos Lumes, Alban Hefin, Mean Sámhraidh ou Dia do Meio-Verão, terá lugar como sempre na noite do 23 ao 24 de Junho.

Não sendo uma das quatro celebrações religiosas principais do ano (Magusto/Entroido/Maios/Lugnasad) é a mais importante – e talvez a mais sentida popularmente – entre as quatro denominas “menores” (solstícios/equinócios).

É assim a celebração do trânsito ao verão que nos levará cara o Lugnasad, uma mudança de estação e um novo lento caminho cara a metade escura da Roda do Ano. Remata definitivamente a época dos Maios e tudo arde numa êxtase festiva. Por isso, mais do que nunca, o lume em forma de cacharelas comunitárias viram elemento fulcral alumiando a meia-noite, dissipando as trevas e criando um perfeito dia sem fim, um último berro de luz, poder e fertilidade.

Junto do Magusto e os Maios esta é a terceira das denominadas noites mágicas do ano, onde disque as meigas andam à solta. É bom momento então para apanharmos ervas mencinheiras assim como banhar-nos no mar e recolher a Flor da Água (o primeiro reflexo do Sol na superfície das fontes) com a permissão das Xanas no novo abrente, cousas todas que hão centrar os rituais para as nossas sanações e purificações.

Noite dos Lumes, alegre / menina, vai-te lavar

apanharás água do pássaro / antes de que o Sol raiar

Irás arrente do dia / a água fresca catar

da água do passarinho / que saúde che há de dar

Corre menina, vai-te lavar / alá na fonte te hás de lavar

e a fresca água desta alborada / cor de cereixa che tem que dar

Se arraiar, se arrairá / todas as meigas levará;

já arraiou, já arraiou / todas as meigas levou.

Preparade-vos logo para acender e cuidar o lume do vosso Clã, uma fogueira tão alta e brilhante que dea luz às próprias estrelas, lume que depois haverá que saltar para eliminar todo mal. Preparade-vos para partilhar a comida e recuperar forças antes de ir apanhar as ervas e água mágicas, para tomar o banho de mar na noite que é dia, e aguardar ainda assim pelo raiar do Sol que lembrará que sempre há voltar.

noitelumes2013_IDG(clique-se na imagem para baixá-la ou ampliá-la)

Nota: A IDG organizará uma cacharela com o seu Clã e familiares. Esta é uma celebração sob convite/não aberta.